Ir para o conteúdo

Prefeitura Municipal de Santo André e os cookies: Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
OK
Prefeitura Municipal de Santo André
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Instagram
Rede Social Youtube
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
NOV
18
18 NOV 2022
SAÚDE
Hospital da Mulher de Santo André realiza reencontro de pais e filhos prematuros com profissionais de saúde
Foto Noticia Principal Grande
Angelo Baima
enviar para um amigo
receba notícias
Vídeos: https://we.tl/t-DaFB5RJdgP Iniciativa faz parte da campanha Novembro Roxo, mês de conscientização sobre cuidados e prevenção da prematuridade
Santo André, 17 de novembro de 2022 - A tarde desta quinta-feira (17) foi marcada por muita emoção e superação em um reencontro de pais e filhos prematuros com os profissionais do Hospital da Mulher de Santo André. A iniciativa marcou o Dia Mundial da Prematuridade e contou com a participação de cerca de 100 pessoas.
 
“A data traz um alerta sobre a importância do pré-natal e da escolha da melhor via de parto para prevenir esse quadro. Aqui em Santo André, temos um equipamento referência na saúde da mulher e em partos. O Hospital da Mulher, além de oferecer toda a estrutura necessária, se destaca no cuidado com bebês prematuros e prematuros extremos. Nossos profissionais salvam vidas através do atendimento eficiente e humanizado”, pontuou a primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade, Ana Carolina Barreto Serra.
 
Aghata Sabrina da Silva Germano, de 21 anos, foi convidada para participar do evento com seu filho Arthur Martins, de 1 ano e sete meses, que nasceu com apenas 26 semanas em uma condição de prematuridade extrema.
 
“Comecei a sentir dores nas costas e cheguei aqui no hospital com quatro dedos de dilatação. Eu estava com 26 semanas de gestação, não consegui segurar e ele nasceu como prematuro extremo no dia 12 de maio de 2020. Ele ficou quatro meses internados e, em alguns dias, eu não estava mais aguentando e nem ele, mas tivemos muito apoio e muito carinho da equipe. Até oração eles faziam com a gente”, relembrou a moradora do Parque Miami, enquanto secava as lágrimas.
 
“Hoje ele está enorme, saudável e andando de um lado para o outro. Participar desse evento me traz uma felicidade que não tem explicação. Ele foi intubado, teve parada cardíaca e em vários momentos eu tive medo de perder ele. Com mês de vida ele teve uma infecção fortíssima e lutou bravamente com sete bombas ligadas a ele. É um milagre da vida ele estar aqui. Agradeço muito a Deus e aos profissionais que cuidaram do meu filho”, completou Aghata Germano.
 
A diretora administrativa do Hospital da Mulher e do Centro Hospitalar Municipal Analúcia Chaves, participou do evento e falou sobre a importância de debater esse tema. “Em comemoração ao Novembro Roxo, buscamos conscientizar o quanto é importante o acompanhamento do pré-natal. Para nós e uma importante missão, acompanhar o crescimento destas crianças que nasceram tão pequenas, muitas com menos de 500 gramas e hoje ver essas crianças fortes e saudáveis nos mostra o quanto esses pequenos são grandes guerreiros. Ficamos emocionados e felizes em poder compartilhar e promover esse evento para que os pais possam se fortalecer e comemorar esta grande vitória. Agradeço imensamente a equipe que cuida dos nossos pacientes com tanto carinho e dedicação”, disse.
 
O auge do evento foi protagonizado por vídeos com imagens das mães e dos bebês durante a internação no hospital, o que proporcionou um turbilhão de sentimentos nos pais e profissionais que puderam relembrar de todas as lutas vividas com cada bebê que estava ali.
 
Duas munícipes, Mariluce Aparecida da Silva, mãe da Maria Fernanda, e Gabriela Fechio Ribeiro, mãe do Gael Matheus Fechio Ribeiro, enriqueceram o evento com depoimentos sobre a trajetória dos prematuros que nasceram com 25 semanas de gestação.
 
No final do evento, os bebês foram presenteados com polvinhos e as mães ganharam encosto de pescoço do grupo de voluntários Naninhas do Riso.
 
“A festa é tradicional e realizada todos os anos no hospital, mas infelizmente, durante a pandemia, tivemos que interromper os eventos. Esse evento de hoje marca a retomada. Convidamos 42 mães e a maioria compareceu. É uma grande vitória essas crianças terem passado por tudo o que passaram e participar desse dia”, disse a supervisora de enfermagem da UTI neonatal do Hospital da Mulher, Carolina Giampaoli.
 
Banco de Leite - Em outubro, 27 bebês nasceram em partos prematuros no Hospital da Mulher. Dos 20 bebês que estão na UTI, 12 fazem uso do Banco de Leite. “Esse leite materno recebido para quem doa pode ser pouco, mas para nós toda gota importa, o bebê recebe um ou dois mililitros. Esse leite vai salvar a vida do bebê internado na UTI neonatal e permitir que ele tenha uma vida melhor, diminuindo a mortalidade infantil”, explicou a supervisora do Banco de Leite do hospital, Luciene Barbosa dos Santos. 
 
Apesar de contar com 45 doadoras fixas, o hospital constantemente trabalha na busca ativa de novas doadoras para garantir o abastecimento do estoque. Cada frasco com 300 ml pode beneficiar até dez bebês. Pessoas que fazem uso de bebidas alcoólicas, cigarro, receberam transfusão sanguínea ou tenham sorologia inadequada não podem fazer a doação.    

 
Autor: Rafaela Mazarin
Seta
Versão do Sistema: 3.2.8 - 16/11/2022
Copyright Instar - 2006-2022. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia