Ir para o conteúdo

Prefeitura Municipal de Santo André e os cookies: Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
OK
Prefeitura Municipal de Santo André
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Instagram
Rede Social Youtube
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
NOV
25
25 NOV 2022
Santo André inicia Programa Operação Chuvas de Verão em 1º de dezembro
enviar para um amigo
receba notícias
Departamento de Proteção e Defesa Civil criou Centro de Resiliência às Emergências e ganhou sede própria
Santo André, 24 de novembro de 2022 - O Departamento de Proteção e Defesa Civil de Santo André anunciou nesta quinta-feira (24) o início do Programa Operação Chuvas de Verão (POCV) 2022/2023 a partir do próximo dia 1º de dezembro, se estendendo até o dia 15 de abril de 2023.
 
O POCV busca minimizar os impactos das chuvas para a população e foi formulado com base em uma extensa análise de cenários de risco, no monitoramento constante de dados meteorológicos, hidrológicos e geológicos, e na gestão inteligente de recursos, de forma articulada com a administração.
 
Com foco na preservação da vida, o programa busca minimizar os impactos em casos de catástrofes naturais e orienta o que deve ser feito e por quem em cada estágio de emergência, visando a volta ao estágio de normalidade e minimizando desastres maiores. Para que o trabalho mantenha seu êxito, o Departamento de Proteção e Defesa Civil realizou um conjunto de investimentos e melhorias com foco em uma resposta cada vez mais rápida para a população.
 
“Estamos atuando em várias frentes todos os anos para minimizar o impacto das chuvas na nossa cidade, sempre pensando na preservação da vida. Demos um salto de qualidade da Defesa Civil, com novos equipamentos, viaturas, estrutura humana e de monitoramento, além de uma nova sede, garantindo que todos os serviços se concentrem neste novo espaço. Aqui vemos muito o aspecto da cidade inteligente com as estações meteorológicas, as centrais de monitoramento, as bocas de lobo inteligentes e a parceria importante com o Fundo Social de Solidariedade na montagem de kits emergenciais para a nossa gente", destacou o prefeito Paulo Serra, durante apresentação do programa na manhã desta quinta.
 
De janeiro a outubro deste ano, a Defesa Civil de Santo André realizou 2.290 vistorias, 203 interdições e sete desinterdições. Nos serviços de manutenção foram realizadas 13.433 podas e remoções de árvores, além de 12.689 limpezas de bocas de lobo, sarjeta, córregos e áreas urbanas, que somam mais de 573 mil metros quadrados. 
 
Investimento - Santo André vem investindo de forma intensa no monitoramento de rios e córregos. Cerca de 500 câmeras estão em processo de instalação por toda a cidade para o monitoramento dedicado de trânsito e segurança, sendo que 115 delas são exclusivamente para a observação de rios e córregos, intervenções realizadas por meio do programa Sanear Santo André. Outras 25 centrais meteorológicas próprias foram instaladas para monitorar o clima de maneira precisa e em tempo real.
 
Além desses investimentos, 506 bocas de lobo inteligentes serão instaladas na cidade, que contarão com sistemas modernos de alarmes que permitem verificar a necessidade de manutenção e mostram em quais regiões específicas esses problemas acontecem com maior frequência.
 
Nova sede - O Departamento de Proteção e Defesa Civil de Santo André ganhou também uma nova sede, localizada na Rua Igarapava, 250, na Vila Val Paraíso. O espaço conta com todo o controle de imagem das câmeras de monitoramento e de informações precisas dos índices de chuva das centrais meteorológicas. Além disso, dispõe de espaços para treinamentos e capacitações e sala de suprimentos necessários com ajuda humanitária para o atendimento de vítimas das chuvas e que estejam em situação de vulnerabilidade.
 
Além disso, na nova sede, foi implantado o Centro de Resiliência às Emergências da Defesa Civil de Santo André, que é o segundo do Estado de São Paulo e o terceiro do país. O espaço servirá como uma incubadora de projetos para resolução de grandes problemas e diminuição de riscos e desastres geológicos, hidrológicos e climatológicos, além de treinamentos de servidores e cidadãos. O local também servirá como balizador para a ampliação do programa de educação e prevenção de riscos que é realizado nas escolas. Há ainda a expectativa de desenvolver um Plano Municipal de Resiliência.


 
Autor: Daniel Betega
Seta
Versão do Sistema: 3.2.10 - 11/01/2023
Copyright Instar - 2006-2023. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia