Ir para o conteúdo

Prefeitura Municipal de Santo André e os cookies: Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
OK
Prefeitura Municipal de Santo André
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Instagram
Rede Social Youtube
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
DEZ
01
01 DEZ 2022
SAÚDE
Santo André realiza ações de mobilização contra o Aedes aegypti
Foto Noticia Principal Grande
Alex Cavanha/PSA
enviar para um amigo
receba notícias
Departamento de Vigilância à Saúde promoveu semana com iniciativas educativas e orientações
Santo André, 28 de novembro de 2022 - A Prefeitura de Santo André realizou neste mês ações especiais de combate ao mosquito transmissor da dengue, chikungunya, zika e febre amarela urbana. Uma das iniciativas foi a Semana de Mobilização contra o Aedes aegypti, ocorrida entre os dias 21 e 25 de novembro, que contou com orientações em pontos de grande circulação de pessoas, pesquisa e tratamento larvário em bromélias, vistorias em obras particulares e públicas, além de orientação para população no calçadão da Rua Coronel Oliveira Lima.
 
O trabalho de combate ao Aedes aegypti precisa ser contínuo, por isso a administração atua com várias frentes. Uma das iniciativas é a “Brigada contra o Aedes”, que possui mais de 260 órgãos cadastrados e 780 brigadistas treinados para o controle do mosquito. As escolas municipais, estaduais e particulares, além de contar com brigadistas capacitados para desenvolver a função, recebem materiais educativos para servir de apoio ao discurso a ser utilizado junto aos pais e alunos.
 
A Secretaria de Saúde, por meio do Departamento de Vigilância à Saúde, realiza trabalho permanente com ações educativas visando tornar o munícipe um aliado consciente da sua importância e autonomia no combate ao vetor.
 
O Departamento de Vigilância à Saúde orienta a população sobre a importância de procurar água parada em lugares inusitados e que não costumam ser alvo atenção, como os trilhos do portão, ralos ou vaso sanitário sem uso frequente, já que todo ponto que propicie acúmulo de água, seja um saco plástico ou objeto descartável, pode ser um possível foco do mosquito.
 
Outras ações - No início do mês a Secretaria de Saúde realizou um importante trabalho de prevenção e controle da dengue nos cemitérios do município, como preparação para o Dia de Finados, em 2 de novembro. Os locais são pontos de risco para a doença por possuírem jazigos com vasos ornamentais e floreiras, que acumulam água e, assim, propiciam a proliferação do mosquito transmissor.
 
Os comércios de flores que ficam ao redor dos cemitérios também passaram por processo de orientação, como evitar colocar as flores em invólucro de celofane, pois acumulam água. Os comerciantes têm sido grandes aliados e multiplicadores de informação sobre a prevenção da dengue.
 
Os profissionais do Departamento de Vigilância à Saúde disponibilizaram materiais informativos e faixas para orientar os munícipes. É fundamental que as pessoas não coloquem vasos que acumulem água nas sepulturas. Portanto, floristas e população foram orientados quanto aos cuidados.
 
Dados - O Estado de São Paulo registrou, até o final de outubro de 2022, 317,9 mil casos de dengue e 274 óbitos. Em 2021, no mesmo período, foram contabilizados 139,2 mil casos de dengue e 62 óbitos.
 
Prevenção - O enfrentamento ao mosquito Aedes aegypti é uma tarefa contínua e coletiva. As principais medidas de prevenção são: deixar a caixa d’água bem fechada e realizar a limpeza regularmente; retirar dos quintais objetos que acumulam água; cuidar do lixo, mantendo materiais para reciclagem em saco fechado e em local coberto; eliminar pratos de vaso de planta ou usar um pratinho que seja mais bem ajustado ao vaso; descartar pneus usados em postos de coleta da Prefeitura.
 
É importante denunciar aqueles que colocam em risco a saúde de outras pessoas mantendo possíveis criadouros do mosquito, registrando reclamação pelo telefone 0800 019 1944.

 
Autor: Rafaela Mazarin
Seta
Versão do Sistema: 3.2.10 - 11/01/2023
Copyright Instar - 2006-2023. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia