Ir para o conteúdo

Prefeitura Municipal de Santo André e os cookies: Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
OK
Prefeitura Municipal de Santo André
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Instagram
Rede Social Youtube
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
SET
24
24 SET 2022
FUNDO SOCIAL
Santo André estreia Moeda Verde Itinerante para beneficiar novas comunidades
enviar para um amigo
receba notícias
Jardim Utinga recebeu neste sábado novo modelo da ação realizada pelo Fundo Social de Solidariedade e Semasa
 
Santo André, 24 de setembro de 2022 – Principal política pública socioambiental de Santo André, o programa Moeda Verde começou a ser realizado em um novo formato neste sábado (24) para fazer com que mais pessoas possam trocar recicláveis por frutas, legumes e verduras, ampliando a segurança alimentar e a reciclagem, ao mesmo tempo em que contribui para a limpeza da cidade.
 
O Fundo Social de Solidariedade e o Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) estrearam durante esta manhã o Moeda Verde Itinerante no núcleo Gleba Camilópolis, no Jardim Utinga. Durante a ação, que contou com a participação de 32 pessoas, foram entregues quase 500 quilos de alimentos.
 
“Aos sábados, agora, estaremos entrando em novas comunidades uma vez por mês, até verificar a possibilidade de manter uma estrutura fixa nos locais que serão beneficiados”, explica o diretor do Departamento de Resíduos Sólidos do Semasa, Edinilson Ferreira dos Santos. Atualmente, o programa ocorre em 22 comunidades, a cada duas semanas. Os participantes podem trocar 5 quilos de recicláveis por 1 quilo de alimento.
 
O núcleo Gleba Camilópolis fica na divisa com São Paulo, próximo ao Jardim Elba, uma região que é bastante carente e sofre com problemas de descarte irregular de resíduos. No local é comum avistar catadores autônomos de materiais recicláveis, que geralmente vendem os materiais para ferro-velhos.
 
Geremias Ribeiro da Silva foi um dos catadores que passaram pelo local e decidiram trocar os seus resíduos por comida na mesa. “É até melhor para nós. Os alimentos estão caros e o programa é uma boa ação pra nós que moramos na comunidade. Peguei cenoura, mamão e alface. Já tenho a alimentação de hoje”, comemora.
 
A auxiliar de limpeza Cristina Maria dos Santos também aproveitou a manhã deste sábado para garantir a sua refeição.  “É uma oportunidade muita boa que, além de a gente reciclar, podemos preencher a nossa mesa com alimentos. E também não há desperdício. Se reciclar, o alimento tá na mesa”, comemora.
 
Nas 22 comunidades onde está presente, o programa Moeda Verde já beneficia mais de 80 mil pessoas direta e indiretamente. Até 2024, Santo André pretende chegar a 30 núcleos. A iniciativa é realizada pela Prefeitura, por meio do Fundo Social de Solidariedade e do Banco de Alimentos, e pelo Semasa.
 
No núcleo Gleba Camilópolis, a ação vai ocorrer sempre um sábado por mês, das 10h às 12h, no final da Avenida João Pessoa. A próxima troca de recicláveis por alimento será em 22 de outubro, no mesmo horário.    
    
| Texto: Susi Elena
 
Secretarias Vinculadas
Seta
Versão do Sistema: 3.2.8 - 16/11/2022
Copyright Instar - 2006-2022. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia